Últimas avaliações de 2015 do sistema estadual são aplicadas

24 de novembro de 2015

Resultados de acerto por descritor e de proficiência devem ser divulgados em breve no site

Para aferir sistematicamente o processo de ensino e aprendizagem, o estado do Rio de Janeiro propõe-se a avaliar regularmente estudantes da rede de ensino fluminense. Em 20, 21 e 22 de outubro, os estudantes dos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental (EF); das 3ª e 4ª séries do Ensino Médio (EM); da 3ª série Normal; da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fases V e IX e do Programa Autonomia EF e EM (Módulo IV) participaram da avaliação do Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Rio de Janeiro (SAERJ), quando os estudantes da EJA Módulos II e III e da Correção de Fluxo de Ensino Fundamental Módulo III participaram da última avaliação diagnóstica – Saerjinho – referente ao ciclo 2015. O programa resulta da parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF).

Os estudantes responderam testes de Língua Portuguesa, Matemática e questionários contextuais, quando agentes escolares – professores e diretores –, responderam apenas questionários. Assim, com os resultados de percentual médio de acerto por descritor e do desempenho estudantil, será possível atuar em prol de melhorias. Os agentes escolares poderão acessar os resultados no fim deste mês, quando estarão disponíveis no site. Em 2016, a análise contextual proverá mais informações, que aliadas aos demais resultados, permitirão estratégias mais eficazes.

Entenda a aplicação do Saerjinho 4º bimestre

Diferente das aplicações anteriores – Saerjinho 1º, 2º e 3º bimestre –, na última avaliação diagnóstica, parte das etapas são avaliadas (mencionadas acima), o que permite a disponibilidade imediata de dados para o conjunto diagnosticado e, consequentemente, percepções acerca do seu rendimento. Os estudantes das demais etapas integraram a avaliação do SAERJ. Além do público, essas avaliações diferenciam-se segundo a teoria proposta – clássica dos testes (Saerjinho) e de resposta ao item (SAERJ).